Cor

Tudo o que te envolve tem cor, tem magia.
Vê o negro céu que de azul se pinta
Celebrando a alvorada ao raiar do dia
E como enrubesce quando a tarde finda.

Olha a ufania das árvores que o verde manto
Adornam com pontilhados de várias cores:
Amarelas, vermelhas, róseas, cianas flores.
Sabem tirar da cor, tamanho encanto.

Sente os raios do sol que nas manhãs frias
Te beijam num suave afago, sente o ardor.
Sente, porque bem sentes que tudo isso é cor.

Sabe que até mesmo a noite de cor se enfeita
Para dar alegria à vida, lhe dar valor,
Sabe que a vida se cora toda de amor.

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

2 respostas a Cor

  1. inexistente diz:

    Deixe-me perguntar-lhe
    e se a vida fôr a preto e branco?
    madalena

  2. Sérgio diz:

    Se assim for, é melhor começar a pintá-la. Já a tive assim e conheço a diferença.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s