Sã comunicação

Primeiro chega o verbo
Pronunciando a acção.
Ajuntou-se ao advérbio
Mudando a significação.
Numa nova circunstância
Adquirem outra substância
Em cada situação.
Seja onde, como e quando,
De que modo, forma ou estado,
Mesmo com o advérbio ficando,
Fica o verbo conjugado.
A quem dita o verbo a acção?
Ao sujeito, concerteza
Com muita determinação
E um pouco de destreza.
Depois aparece o adjectivo
Que aponta ao substantivo,
Uma certa qualificação.
Ainda se põem artigos
Definidos ou indefinidos
Junto dos substantivos
Para indicar como e quantos são.
Para tratar das relações
Entre as várias orações,
Lá estão as preposições.
Assim se firmam as bases
Naquela módica reunião
Para bem formar as frases
Duma sã comunicação.

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s