Um defeito na natureza

A fonte de todo o mal
Nada mais é senão
O pensamento racional
E toda a sua criação,
Obras, engenho e arte
A pulular por toda a parte.
Tem como, natureza, mazela,
O raciocínio, a razão,
O maior defeito nela,
Sua séria perdição.
Eivada, desespera
Qual criança carente.
Será o fim da biosfera,
O pensamento consciente
Com tristeza e alegria,
Amor e ódio pungente
E ganância em demasia.
Em razão pode ser tida
Como bem ser verdade,
O exterminar toda a vida,
Aniquila a humanidade.

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

2 respostas a Um defeito na natureza

  1. 남철 diz:

    나의 소중한 친구님 , 오늘도 행복항 하루 보내세요 ,,,,,,,,,,,,,,,hug,,,,,,,,,,,,,,

  2. 남철 diz:

    행복한,,,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s