Viagem

As vagas enroladas no branco areal
Apagam as pegadas desta viagem
Pelo caminho trilhado sob o ardente sol
Iluminando o céu, cerúlea imagem.
Sigo o tropel, com passos de algodão
Até ao rio que no mar se aninha
Onde cada abraço é turbilhão,
História de encantar que, então,
Se resume a uma adivinha.
Surgem, assim, nesta senda
Os amigos que, no triste pranto,
São-nos a companhia em contenda,
A alegria, o doce encanto.
Espreitam-me cada inimigo,
Cada pedra que piso no caminho
Semblante deformado, grande perigo,
Gotas de cicutina num espinho.
Apraz-me saber o que procurar,
Não sei bem onde te encontrar,
Se te conheço e onde estás,
Sei que irei para onde tu vais
Sem não mais voltar atrás
Pois o trilho não é mais.

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

Uma resposta a Viagem

  1. 남철 diz:

    good look ,,, my beautiful angel friend ,,, smile happy day  ,hug,,,,,,,,,,,,,,,,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s