Apaixonados

Tocam-se como dois beijos
Ósculo no ósculo de boca molhada
Cada toque é um sorriso, um desejo
Duma linda donzela enamorada.
 
Sentem-se um ao outro, encontrando
O seu par no mundo. São carícias
De sabor a mel, doces delícias
Elevando-se aos céus, cantando.
 
Juntaram-se na candura de um olhar,
Num mero trocar de olhos inocente
Num canto duma canção contente
 
E reviram-se nesse ensejo, apaixonar
Singelo dum momento que jamais se esquece
Onde nada mais há, tudo acontece.

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

Uma resposta a Apaixonados

  1. Júlia diz:

    Um poema apaixonante, muito bonito.Como vão essas letras para as músicas da banda?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s