Que homem não ama a vida?

Que homem não conheceu seu amor?
Aquele que teve medo de viver.
Que homem nunca chorou a dor,
Essa dor que se orgulhava de esconder?
Quem sofre calado
E não tem mais nada a perder.
Quem é esse homem desanimado
Desprovido desse ânimo que alenta?
É quem anda perdido, sem destino,
Sem um frágil raio de sol que o acalente
Como uma mãe abraçando o seu menino.
Que homem caminha sozinho
No meio da multidão?
Quem nunca encontrou no caminho
Um grande achado, sua paixão.
Que homem não se enternece
Com o sorriso de uma criança?
Aquele que toda a gente esquece
E lhe esqueceu a esperança.
Que homem já não ama a vida?

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s