O meu menino pequenino

O meu menino pequenino
Dorme num berço de ouro.
Como é lindo o meu menino!
Como é belo o meu tesouro.

O meu menino pequenino
Dorme num berço de espanto.
Tem bons sonhos, meu menino,
Menino do meu encanto.

O meu menino pequenino
Tem olhos de diamante.
Dorme bem, tão pequenino,
Estrela d’alva cintilante.

O meu menino pequenino
Coberto com um fino véu
Faz-me ver, enquanto dorme,
Tantas estrelas do céu.

O meu menino pequenino,
Sal que me salga o olhar,
É o mel que me adoça a boca
Enquanto dorme a balouçar.

O meu menino pequenino,
Tão pequeno, sonho meu
Traz o tom do firmamento
Rubro que o sol lhe deu.

O meu menino pequenino,
Pérola que brilha à vista
Do azul que pinta o mar
Com lilás de ametista.

Ó meu menino pequenino,
Vida minha que por mim passa
Terás o fado que te agracia,
E o destino a dar-te graça,
Ó meu menino pequenino
Fonte da minha alegria
Que livre ao vento esvoaça.

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s