A nau

Um ramo de oliveira
Traz no bico pomba branca.
Pelos ares, voa ligeira,
Voa ágil, serena e franca.
 
À deriva no tormento,
Uma nau navega errante
Sob o negro firmamento,
Sob um escuro incessante.
 
É a luz, a pomba branca
Que alumia a nau perdida
O ramo é a esperança
E a nau… essa é a vida.

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

2 respostas a A nau

  1. Céu diz:

    »ﻶﻉჱﻶﻉ»—«ﻶﻉჱﻶﻉ» DEDICO O MEU ULTIMO POST Á AMIGA JOÃO,QUE ENCERROU O ESPAÇO AMARTE POR MOTIVOSALHEIOS Á MINHA VONTADE E PELA QUAL EU NUTRIA UMA GRANDE AMIZADE E CARINHO…ACOMPANHOU- ME SEMPRE DURANTE ESTES ANOS ,NESTAS ANDANÇAS BLOGUISTAS.PARA ELA UM …ATÉ JÁ!Maravilhosa semanaBeijinhos da ……………………………(¯`°v°´¯)……………………………..(_.^._)Céu»ﻶﻉჱﻶﻉ»—«ﻶﻉჱﻶﻉ» POR MOTIVOS PROFISSIONAIS ESTAREITEMPORARIAMENTE AUSENTE!VOLTAREI!http://i40.tinypic.com/ju8xnp.jpg

  2. Júlia diz:

    Grande nau… grande tormenta… Belo o poema, Sérgio.Grande abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s