Sou estúpido

Sou estúpido num oceâno enorme,
Perdido numa ilheta de certeza.
Tenho sede de saber, tenho fome,
Tenho ânsia de ciência sobre a mesa.
 
Navego águas turvas do que não sei,
À deriva do que vejo e não entendo.
Pequenos grãos em grandes praias de areia,
São tudo o que tão pouco compreendo.
 
Estudo um velho livro empoeirado
Emulando os sábios que as folhas lembram.
Fecho-o, à noitinha, já cansado,
 
Deito-me e adormeço naufragado.
Se, doutra ilha, estou longe ou perto,
Somente acerto, não sabê-lo ao certo.

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

Uma resposta a Sou estúpido

  1. Júlia diz:

    Sérgio, toda a gente navega por águas turvas do que não sabe, e como se sabe pouco… pobres daqueles que pensam saber tudo…Como sempre, gostei do que escreveste.Um abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s