Uma história d’antes

A noite ia alta e crepitava,
Na lareira acesa,
Uma história que se contava
Dum livro aberto sobre a mesa.
O luar, à janela, espreitava
Por entre núvens e um galho que lhe batia,
De leve, na sobranceira elevada.
Aquilo que o avô lhe lia,
Os velhos tempos lembrava,
Belos contos de magia
Nos serões de nostalgia,
Ao neto que o escutava.
Dizia-lhe, com voz de sabedoria:
Nos muitos séculos que passaram,
Muitas guerras se travaram
Moldando o mundo de agora.
Hoje a história não é mágica,
Encanto que te adormece,
São histórias da História,
Da História dura e trágica
Que, como a noite fria lá fora,
Cada vez, mais se enegrece.
O neto fitava-o estarrecido,
Pois, para o Homem, a glória
É inglória dum homem embrutecido.

Sobre Sérgio O. Marques

Licenciado em Física/Matemática Aplicada (Astronomia) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Mestre em Matemática Aplicada pela mesma instituição, desenvolvo trabalho no PTC (Porto Technical Centre) - Yazaki como Administrador de bases-de-dados. Dentro o meu leque de interesses encontram-se todos os temas afins às disciplinas de Matemática, Física e Astronomia. Porém, como entusiasta, interesso-me por temas relacionados com electrónica, poesia, música e fotografia.
Esta entrada foi publicada em Poemas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s